Less is More - O F.O.R.O.

Um fórum em defesa da Tirania, do Ódio, da Destruição, do Horror Sagrado e do Rock'n'Roll (não necessariamente nessa ordem...)
 
InícioInício  FAQFAQ  MembrosMembros  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Trechos literários trOO

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
Kamikaze
Admin
avatar


MensagemAssunto: Trechos literários trOO   Qui Ago 02, 2012 7:09 pm

Começo com um extraído de fonte altamente insuspeita:

"I’m hunger. I’m thirst. Where I bite, I hold till I die, and even after death they must cut out my mouthful from my enemy’s body and bury it with me. I can fast for a hundred years and not die. I can lie a hundred nights on the ice and not freeze. I can drink a river of blood and not burst. Show me your enemies."

Prince Caspian: The Return to Narnia (1951) - C.S.Lewis


_________________
"Uma única coisa deve importar ao Homem: permanecer de pé entre as ruínas" - Julius Evola

"A sanidade é para os fracos" / "É preciso humilhar o intelecto" - Roman Nickolai Maximilian von Ungern-Sternberg

E na Jihad combateremos, o admirável coração tranqüilo, a espada violenta, resignados a matar e a morrer!

NEVÁ SVRRENDÁ!!!


_____

http://worden.blogspot.com
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Tony Clifton

avatar


MensagemAssunto: Re: Trechos literários trOO   Sex Ago 03, 2012 12:14 am

"We are the dead..."
"We are the dead."
"You are the dead!"

Shocked

Lembro que depois que li, tive que acender um cigarro pra me acalmar. Medo!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kamikaze
Admin
avatar


MensagemAssunto: Re: Trechos literários trOO   Sex Ago 03, 2012 1:05 am

Tony Clifton escreveu:
"We are the dead..."
"We are the dead."
"You are the dead!"

Shocked

Lembro que depois que li, tive que acender um cigarro pra me acalmar. Medo!

FO-DI-DO mess, grande lembrança. Av

_________________
"Uma única coisa deve importar ao Homem: permanecer de pé entre as ruínas" - Julius Evola

"A sanidade é para os fracos" / "É preciso humilhar o intelecto" - Roman Nickolai Maximilian von Ungern-Sternberg

E na Jihad combateremos, o admirável coração tranqüilo, a espada violenta, resignados a matar e a morrer!

NEVÁ SVRRENDÁ!!!


_____

http://worden.blogspot.com
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kollaps

avatar


MensagemAssunto: Re: Trechos literários trOO   Sab Ago 04, 2012 11:01 am

Um dos muitos trechos fodas de Naked Lunch:

“Rock and Roll adolescent hoodlums storm the streets of all nations. They rush into the Louvre and throw acid in the Mona Lisa’s face . . . they shit on the floor of the United Nations and wipe their ass with treaties, pacts, alliances.”


_________________
"The creation and destruction of harmonic and 'statistical' tensions is essential to the maintenance of compositional drama. Any composition (or improvisation) which remains consistent and 'regular' throughout is, for me, equivalent to watching a movie with only 'good guys' in it, or eating cottage cheese." FZ
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
W.AR
Admin
avatar


MensagemAssunto: Re: Trechos literários trOO   Sab Ago 04, 2012 11:17 am


Thérèse
tinha sessenta e dois anos. Era alta e esguia, parecendo um esqueleto,
sem um único fio de cabelo na cabeça, nem um único dente na boca,
abertura de seu corpo que exalava um cheiro capaz de derrubar. Tinha o
cu crivado de feridas e as nádegas tão prodigiosamente flácidas que se
podia enrolar sua pele em torno de um bastão; pela largura e pelo odor, o
buraco desse belo cu parecia a boca de um vulcão, uma verdadeira
cloaca; em toda sua vida, dizia ela, nunca o limpara, o que comprovava
perfeitamente que ainda havia nele merda de sua infância. Quanto a sua
vagina, era o receptáculo de todas as imundícies e de todos os horrores,
um verdadeiro sepulcro cuja fetidez provocava desmaios.



_________________
eu tava na capelinha... eu não sei rezar pai nosso... tava pensando em xoxóoootaaaa

OPJVM
| ODJVM | ODJN | POTASSJVM | KNTKNKKT | YARR | LATEM YVAEH | HVMVNGVS FVNGVS | SELETOTSIRA ED ANRETNAL | SHGNAL SARDAM | ROD AD ETNEMES | SAGNARAKSAVEN | 11!!!ÀDNERRVS ÀVEN | !?EM 2 NJKLAT V R KÒÒòV | MVRONJVJD AJVLAS | RfP fO SDOX | SSALC ON
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Heisenberg

avatar


MensagemAssunto: Re: Trechos literários trOO   Sab Ago 04, 2012 11:22 am

shot in the eye
shot in the brain
shot in the ass
shot like a flower in the dance

amazing how death wins hands down
amazing how much credence is given to idiot forms of life

amazing how laughter has been drowned out
amazing how viciousness is such a constant

I must soon declare my own war on their war
I must hold to my last piece of ground
I must protect the small space I have made that has allowed me life

my life not their death
my death not their death...





_________________
"Eu fico com a liberdade, o dinheiro e as armas. Vocês ficam com a mudança."

Conservadores Americanos
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Elefante

avatar


MensagemAssunto: Re: Trechos literários trOO   Seg Ago 06, 2012 11:53 pm

Satã

Capro e revel, com os fabulosos cornos
Na fronte real de rei dos reis vetustos,
Com bizarros e lúbricos contornos,
Ei-lo Satã dentre os Satãs augustos.

Por verdes e por báquicos adornos
Vai c'roado de pâmpanos venustos
O deus pagão dos Vinhos acres, mornos,
Deus triunfador dos triunfadores justos.

Arcangélico e audaz, nos sóis radiantes,
A púrpura das glórias flamejantes,
Alarga as asas de relevos bravos...

O Sonho agita-lhe a imortal cabeça...
E solta aos sóis e estranha e ondeada e espessa
Canta-lhe a juba dos cabelos flavos!
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kamikaze
Admin
avatar


MensagemAssunto: Re: Trechos literários trOO   Ter Ago 07, 2012 12:01 am

Elefante escreveu:
Satã

Capro e revel, com os fabulosos cornos
Na fronte real de rei dos reis vetustos,
Com bizarros e lúbricos contornos,
Ei-lo Satã dentre os Satãs augustos.

Por verdes e por báquicos adornos
Vai c'roado de pâmpanos venustos
O deus pagão dos Vinhos acres, mornos,
Deus triunfador dos triunfadores justos.

Arcangélico e audaz, nos sóis radiantes,
A púrpura das glórias flamejantes,
Alarga as asas de relevos bravos...

O Sonho agita-lhe a imortal cabeça...
E solta aos sóis e estranha e ondeada e espessa
Canta-lhe a juba dos cabelos flavos!

Bow Bow Bow Bow Bow Bow

_________________
"Uma única coisa deve importar ao Homem: permanecer de pé entre as ruínas" - Julius Evola

"A sanidade é para os fracos" / "É preciso humilhar o intelecto" - Roman Nickolai Maximilian von Ungern-Sternberg

E na Jihad combateremos, o admirável coração tranqüilo, a espada violenta, resignados a matar e a morrer!

NEVÁ SVRRENDÁ!!!


_____

http://worden.blogspot.com
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kamikaze
Admin
avatar


MensagemAssunto: Re: Trechos literários trOO   Qui Ago 16, 2012 12:37 am

"O riso é a fraqueza, a corrupção, a sensaboria da nossa carne. É o folguedo para o camponês, a licença para o avinhado, mesmo a Igreja na sua sabedoria concedeu o momento da festa, do carnaval, da feira, desta poluição diurna que descarrega os humores e entrava outros desejos e outras ambições... Mas assim o riso permanece coisa vil, defesa para os simples, mistérios desconsagrados para a plebe. Também o dizia o apóstolo: em vez de arder, casai-vos. Em vez de vos rebelardes à ordem querida por Deus, ride e deleitai-vos com as vossas imundas paródias da ordem, no fim da refeição, depois de terdes esvaziado as canecas e os garrafões. Elegei o rei dos imbecis, perdei-vos na liturgia do asno e do porco, jogai a representar as vossas saturnais de cabeça para baixo... Mas aqui, aqui... - agora Jorge batia com o dedo na mesa, perto do livro que Guilherme tinha à sua frente – aqui inverte-se a função do riso, eleva-se a uma arte, abrem-se-lhe as portas do mundo dos doutos, faz-se dele objeto de filosofia e de pérfida teologia... Tu viste ontem como os simples podem conceber, e pôr em prática, as mais obscuras heresias, desconhecendo quer as leis de Deus quer as leis da natureza. Mas a Igreja pode suportar a heresia dos simples, os quais se condenam por si mesmos, arruinados pela sua ignorância. A inculta insensatez de Dolcino e dos seus pares jamais porá em crise a ordem divina. Pregará violência e morrerá de violência, não deixará marcas, consumir-se-á como se consome o carnaval, e não importa se durante a festa se produziu na terra, e por breve tempo, a epifania do mundo às avessas. Basta que o gesto não se transforme em desígnio, que este vulgar não encontre um latim que o traduza. O riso liberta o vilão do medo do diabo, porque na festa dos tolos o próprio diabo aparece pobre e tolo, portanto controlável. Mas este livro poderia ensinar que libertar-se do medo do diabo é sapiência. Quando ri, enquanto o vinho lhe borbulha na garganta, o vilão sente-se senhor, porque subverteu as relações de senhoria: mas este livro poderia ensinar aos doutos os enigmas argutos, e a partir daquele momento ilustres, com que legitimar a subversão. Então transformar-se-ia em operação do intelecto aquilo que no gesto irrefletido do vilão é ainda e felizmente operação do ventre. Que o riso seja próprio do homem é sinal dos nossos limites de pecadores. Mas deste livro quantas mentes corruptas como a tua extrairiam o extremo silogismo, pelo qual o riso é a finalidade do homem! O riso desvia, por alguns instantes, o vilão do medo. Mas a lei impõe-se através do medo, cujo nome verdadeiro é temor de Deus. E deste livro poderia partir a centelha luciferina que transmitiria ao mundo inteiro um novo incêndio: e o riso designar-se-ia como a arte nova, ignorada até de Prometeu, para anular o medo. Ao vilão que ri, naquele momento, não importa morrer: mas depois, cessada a sua licença, a liturgia impõe-lhe de novo, segundo o desígnio divino, o medo da morte. E deste livro poderia nascer a nova e destruidora aspiração a destruir a morte através da libertação do medo. E que seríamos nós, criaturas pecadoras, sem o medo, talvez o mais provido e afetuoso dos dons divinos? Durante séculos, os doutores e os padres segregaram perfumadas essências de santo saber para redimir, através do pensamento daquilo que é  alto, a miséria e a tentação daquilo que é baixo. E este livro, justificando como miraculoso remédio a comédia, a sátira e o mimo, que produziriam a purificação das paixões através da representação do defeito, do vício, da fraqueza, induziria os falsos sábios a tentar redimir (com diabólica reviravolta) o alto através da aceitação do baixo. Deste livro derivaria o pensamento que o homem pode querer sobre a terra (como sugeria o teu Bacon a propósito da magia natural) a própria abundância do país de Cocanha. Mas é isto que não devemos nem poderemos ter. Olha para os jovens monges que perdem a vergonha na paródia burlesca da Coena Cyprians. Que diabólica transfiguração da sagrada escritura! E no entanto, ao fazê-lo, sabem que isso é mal! Mas no dia em que a palavra do Filósofo justificasse os jogos marginais da imaginação desregrada, oh, então, verdadeiramente, aquilo que estava à margem saltaria para o centro, e do dentro perder-se-ia qualquer rasto. O povo de Deus transformar-se-ia numa assembléia de monstros expelidos dos abismos da terra incógnita, e naquele momento a periferia da terra conhecida tornar-se-ia o coração do império cristão, os arimaspos no trono de Pedro, os blemos nos mosteiros, os anões de ventre grande e de cabeça enorme de guarda à biblioteca! Os servos a ditarem as leis, nós (mas então tu também) a obedecermos à ausência de qualquer lei. Disse um filósofo grego (que o réu Aristóteles aqui cita, cúmplice e imunda auctoritas) que se deve desmantelar a seriedade dos adversários com o riso, e o riso adversário com a seriedade. A prudência dos nossos padres fez a sua escolha: se o riso é o deleite da plebe, que a licença da plebe seja refreada e humilhada, e atemorizada com a severidade. E a plebe não tem armas pare afinar o seu riso até o fazer tornar instrumento contra a seriedade dos pastores que devem conduzi-la à vida eterna e subtraí-la às seduções do ventre, das pudenta, da comida, dos seus sórdidos desejos. Mas se alguém, um dia, agitando as palavras do Filósofo, e portanto falando como filósofo, levasse a arte do riso à condição de arma sutil, se à retórica da convicção se substituísse a retórica da irrisão, se à tópica da paciente e salvadora construção das imagens da redenção se substituísse a tópica da impaciente demo lição e do desvirtuamento de todas as imagens mais santas e veneráveis... oh, nesse dia também tu e toda a tua sapiência, Guilherme, seríeis arrasados!"

Jorge de Burgos em "O Nome da Rosa" (1980) - Umberto Eco


Imperium  sabbath  sabbath  sabbath  Imperium

_________________
"Uma única coisa deve importar ao Homem: permanecer de pé entre as ruínas" - Julius Evola

"A sanidade é para os fracos" / "É preciso humilhar o intelecto" - Roman Nickolai Maximilian von Ungern-Sternberg

E na Jihad combateremos, o admirável coração tranqüilo, a espada violenta, resignados a matar e a morrer!

NEVÁ SVRRENDÁ!!!


_____

http://worden.blogspot.com


Última edição por Kamikaze em Qui Jan 23, 2014 3:07 am, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kollaps

avatar


MensagemAssunto: Re: Trechos literários trOO   Qui Ago 16, 2012 10:40 am

A intro do Blood Meridian de Cormac McCarthy, que já cria de imediato a atmosfera obscura e aterradora do livro:

"Your ideas are terrifying and your hearts are faint. Your acts of
pity and cruelty are absurd, committed with no calm, as if they were
irresistable. Finally, you fear blood more and more. Blood and time
"
Paul Valèry


"It is not thought that the life of darkness is sunk in misery and
lost as if in sorrowing. There is no sorrowing. For sorrow is a thing
that is swallowed up in death, and death and dying are the very life of
the darkness
"
Jacob Boehme


"Clark, who led last year’s expedition to the Afar region of
northern Ethiopia, and UC Berkeley colleague Tim D. White, also said
that a re-examination of a 300,000-year-old fossil skull found in the
same region earlier shows evidence of having been scalped
"
The Yuma Daily Sun, June 13, 1982



_________________
"The creation and destruction of harmonic and 'statistical' tensions is essential to the maintenance of compositional drama. Any composition (or improvisation) which remains consistent and 'regular' throughout is, for me, equivalent to watching a movie with only 'good guys' in it, or eating cottage cheese." FZ
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
XMT
Admin
avatar


MensagemAssunto: Re: Trechos literários trOO   Qui Ago 16, 2012 4:59 pm

Mais aterrorizante abertura da história da literatura:

Aqui jaz o leitor
Que jamais abrirá este livro.
Aqui, ele está morto para sempre.


Milorad Pavitch / Dicionário Khazar

Medo! Medo! Medo!

_________________
www.APUTAQUETEPARIU.com
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kamikaze
Admin
avatar


MensagemAssunto: Re: Trechos literários trOO   Qui Ago 16, 2012 10:31 pm


O Dicionário Khazar é uma plêiade magnífica de passagens memoráveis:

(...) Uma nota escrita pelo mais velho dos caçadores de sonhos foi conservada e diz: “Num sonho, sentimo-nos como um peixe dentro d’água. De tempos em tempos, emergimos do sonho, lançamos uma olhadela às margens do mundo, depois tornamos a mergulhar rápida e avidamente, pois só nos sentimos bem nas profundezas. Durante essas curtas saídas, percebemos em terra um ser bizarro, mais lento do que nós, que respira de um modo diferente do nosso, colado com todo o seu peso à terra, privado da paixão que habitamos como em nosso próprio corpo. Porque aqui embaixo a paixão e o corpo são inseparáveis, são um só. Esse ser de fora, somos nós também, mas daqui a um milhão de anos e, além desses anos, há entre nós e ele uma terrível calamidade que o vitimou porque ele separou o corpo da paixão...”

_________________
"Uma única coisa deve importar ao Homem: permanecer de pé entre as ruínas" - Julius Evola

"A sanidade é para os fracos" / "É preciso humilhar o intelecto" - Roman Nickolai Maximilian von Ungern-Sternberg

E na Jihad combateremos, o admirável coração tranqüilo, a espada violenta, resignados a matar e a morrer!

NEVÁ SVRRENDÁ!!!


_____

http://worden.blogspot.com
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mr Mac

avatar


MensagemAssunto: Re: Trechos literários trOO   Sex Ago 17, 2012 3:38 am

Não vou dar control C aqui, mas, embora seja manjadíssimo, um dos grandes trechos literários que ainda "assomame lágrimas aos olhos" deveras de fato, ainda hoje, ainda é o trecho da obra "Os Irmãos Karamazov", Dostoievsk, quando o Karamazov cético, Ivan Ivanovitch encontra seu irmão Aliotcha e deflagra o texto hoje conhecido como "O Inquisidor". Aquilo é primoroso, singular e instigante. Imaginar Jesus voltando a terra e sendo questionado por um inquisidor porque ele resolveu voltar aquele momento, é fora de série. Reza2
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
W.AR
Admin
avatar


MensagemAssunto: Re: Trechos literários trOO   Sex Ago 17, 2012 4:04 am

horse escreveu:
"Os Irmãos Karamazov", Dostoievsk

_________________
eu tava na capelinha... eu não sei rezar pai nosso... tava pensando em xoxóoootaaaa

OPJVM
| ODJVM | ODJN | POTASSJVM | KNTKNKKT | YARR | LATEM YVAEH | HVMVNGVS FVNGVS | SELETOTSIRA ED ANRETNAL | SHGNAL SARDAM | ROD AD ETNEMES | SAGNARAKSAVEN | 11!!!ÀDNERRVS ÀVEN | !?EM 2 NJKLAT V R KÒÒòV | MVRONJVJD AJVLAS | RfP fO SDOX | SSALC ON
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
XMT
Admin
avatar


MensagemAssunto: Re: Trechos literários trOO   Sex Ago 17, 2012 3:49 pm

horse escreveu:
Não vou dar control C aqui, mas, embora seja manjadíssimo, um dos grandes trechos literários que ainda "assomame lágrimas aos olhos" deveras de fato, ainda hoje, ainda é o trecho da obra "Os Irmãos Karamazov", Dostoievsk, quando o Karamazov cético, Ivan Ivanovitch encontra seu irmão Aliotcha e deflagra o texto hoje conhecido como "O Inquisidor". Aquilo é primoroso, singular e instigante. Imaginar Jesus voltando a terra e sendo questionado por um inquisidor porque ele resolveu voltar aquele momento, é fora de série. Reza2

Isso é o melhor trecho de TODO o livro, e de Dostão tambem!

_________________
www.APUTAQUETEPARIU.com
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kamikaze
Admin
avatar


MensagemAssunto: Re: Trechos literários trOO   Sex Ago 17, 2012 5:35 pm

horse escreveu:
Não vou dar control C aqui, mas, embora seja manjadíssimo, um dos grandes trechos literários que ainda "assomame lágrimas aos olhos" deveras de fato, ainda hoje, ainda é o trecho da obra "Os Irmãos Karamazov", Dostoievsk, quando o Karamazov cético, Ivan Ivanovitch encontra seu irmão Aliotcha e deflagra o texto hoje conhecido como "O Inquisidor". Aquilo é primoroso, singular e instigante. Imaginar Jesus voltando a terra e sendo questionado por um inquisidor porque ele resolveu voltar aquele momento, é fora de série. Reza2

Eu queria ser o GRANDE INQUISIDOR. Reza2 sabbath sabbath sabbath Reza2

_________________
"Uma única coisa deve importar ao Homem: permanecer de pé entre as ruínas" - Julius Evola

"A sanidade é para os fracos" / "É preciso humilhar o intelecto" - Roman Nickolai Maximilian von Ungern-Sternberg

E na Jihad combateremos, o admirável coração tranqüilo, a espada violenta, resignados a matar e a morrer!

NEVÁ SVRRENDÁ!!!


_____

http://worden.blogspot.com
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Elefante

avatar


MensagemAssunto: Re: Trechos literários trOO   Sab Ago 18, 2012 7:59 am

Dentre os trechos tr00s do Dostoiévski há que se citar aquele entre o começo e o fim de Memórias do Subsolo. Av
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
XMT
Admin
avatar


MensagemAssunto: Re: Trechos literários trOO   Sab Ago 18, 2012 4:13 pm

Quando se aproxima o fim, já não restam imagens da lembrança; só restam palavras. Não é estranho que o tempo tenha confundido as que alguma vez me representaram com as que foram símbolos do destino de quem me acompanhou, por tantos séculos. Eu fui Homero; em breve, serei Ninguém, como Ulisses; em breve, serei todos: estarei morto.

Borges / O Imortal.

_________________
www.APUTAQUETEPARIU.com
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Kollaps

avatar


MensagemAssunto: Re: Trechos literários trOO   Seg Ago 20, 2012 11:04 pm

PQP, Borges tem uma pá de trechos, a gente nem sabe por onde começar a citar

_________________
"The creation and destruction of harmonic and 'statistical' tensions is essential to the maintenance of compositional drama. Any composition (or improvisation) which remains consistent and 'regular' throughout is, for me, equivalent to watching a movie with only 'good guys' in it, or eating cottage cheese." FZ
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mr Mac

avatar


MensagemAssunto: Re: Trechos literários trOO   Ter Ago 21, 2012 1:11 am

PQP! O Livro de Areia do Borges certamente entraria nesse roll fácil. Reza2
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
W.AR
Admin
avatar


MensagemAssunto: Re: Trechos literários trOO   Qui Out 04, 2012 10:37 am

É sempre necessário ter alguém para odiar, para sentir-se justificado na própria
miséria. O ódio é a verdadeira paixão primordial. O amor, sim, é uma situação
anômala. Por isso, Cristo foi morto: falava contra a natureza. Não se ama
alguém por toda a vida; dessa esperança impossível nascem adultérios,
matricídios, traições dos amigos… Ao contrário, porém, pode-se odiar alguém por
toda a vida. Desde que esse alguém esteja sempre ali, para reacender nosso
ódio.




Umberto Eco - O Cemitério de Praga

_________________
eu tava na capelinha... eu não sei rezar pai nosso... tava pensando em xoxóoootaaaa

OPJVM
| ODJVM | ODJN | POTASSJVM | KNTKNKKT | YARR | LATEM YVAEH | HVMVNGVS FVNGVS | SELETOTSIRA ED ANRETNAL | SHGNAL SARDAM | ROD AD ETNEMES | SAGNARAKSAVEN | 11!!!ÀDNERRVS ÀVEN | !?EM 2 NJKLAT V R KÒÒòV | MVRONJVJD AJVLAS | RfP fO SDOX | SSALC ON
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
XMT
Admin
avatar


MensagemAssunto: Re: Trechos literários trOO   Qui Out 04, 2012 3:59 pm

W.AR escreveu:
É sempre necessário ter alguém para odiar, para sentir-se justificado na própria
miséria. O ódio é a verdadeira paixão primordial. O amor, sim, é uma situação
anômala. Por isso, Cristo foi morto: falava contra a natureza. Não se ama
alguém por toda a vida; dessa esperança impossível nascem adultérios,
matricídios, traições dos amigos… Ao contrário, porém, pode-se odiar alguém por
toda a vida. Desde que esse alguém esteja sempre ali, para reacender nosso
ódio.




Umberto Eco - O Cemitério de Praga

F-O-D-I-D-O! Porra isso é SABEDORIA SUPREMA!

_________________
www.APUTAQUETEPARIU.com
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Tony Clifton

avatar


MensagemAssunto: Re: Trechos literários trOO   Qui Out 04, 2012 9:00 pm

Imaginou o horror de sentir nas mãos o sangue do outro, quente como uma coisa viva. Pensou na agonia das horas que se seguiriam ao crime, nas noites de insônia, no remorso a espicaçar-lhe a consciência, no horror e na vergonha da família e finalmente nas torturas do inferno, onde sua alma iria expiar pelos séculos dos séculos, não só o crime de homicídio como também o pecado da luxúria. Alonzo então usou os cinco sentidos para criar o inferno e imaginar-se dentro dele. Ouviu seus próprios gritos de dor, os berros e as blasfêmias dos outros condenados que vociferavam coisas obscenas, vituperando o Cristo e a Virgem... Sentiu o cheiro de carne queimada, o fedor pútrido de corpos em decomposição. Viu pecadores a se estorcerem, esfolados, purulentos, chamuscados, dilacerados, carbonizados - mas vivos, vivos sempre, sofrendo sempre. Sentiu na própria carne a dor que as queimaduras produziam. Tinha pecado: estava perdido para toda eternidade. O suor escorria-lhe pelo rosto, pelo torso, e de olhos cerrados Alonzo debatia-se sempre no inferno. Não havia mais salvação. Todos os segundos, todos os minutos, todas as horas, todos os dias, todos os anos, todos os séculos dos séculos - sem um único momento de alívio, sem um único instante de descanso - significavam dor, dor aguda e dilacerante...

___________________________

Érico Veríssimo, O Tempo e o Vento.

Bow
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Coroné
Admin
avatar


MensagemAssunto: Re: Trechos literários trOO   Sex Out 05, 2012 1:10 am

"I tried to break the spell - the heavy, mute spell of the wilderness - that seemed to draw him to its pitiless breast by the awakening of forgotten and brutal instincts, by the memory of gratified and monstrous passions. This alone, I was convinced, had driven him out to the edge of the forest, to the bush, towards the gleam of fires, the throb of drums, the drone of weird incantations; this alone had beguiled his unlawful soul beyond the bounds of permitted aspirations."

Joseph Conrad, Heart of Darkness

_________________
AL-HARBV AL-MVQADDASATV!!!1 | LATEM YVÆH \m/ | CSSML†NDSMD†VRSNSMV†SMQLIVB | NJEMALS KAPJTVLJEREN/NÈVÁ SVRRENDÁ!!!11111 | поцеловать мою задницу
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Mr Mac

avatar


MensagemAssunto: Re: Trechos literários trOO   Sex Out 05, 2012 1:46 am

"Mas o novo rebelde é um cético, e mão confia inteiramente em
nada. Não tem nenhuma lealdade; portanto, ele nunca poderá ser
de verdade um revolucionário. E o fato de que ele duvida de tudo
realmente o atrapalha quando quer fazer alguma denúncia. Pois
toda denúncia implica alguma espécie de doutrina moral; e o
revolucionário moderno duvida não apenas da instituição que
denuncia, mas também da doutrina pela qual faz a denúncia.
Assim, ele escreve um livro queixando-se de que a opressão
imperialista insulta a pureza das mulheres; e depois escreve outro
(sobre o problema do sexo) no qual ele mesmo a insulta. Ele
amaldiçoa o sultão pela perda da virgindade de garotas cristãs; e
depois amaldiçoa a sra. Grundy pela preservação dela. Como
político, ele grita que toda guerra é um desperdício de vida; e
depois, como filósofo, grita que toda vida é um desperdício de
tempo.
" - Ortodoxia - G.K. Chesterton.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Trechos literários trOO   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Trechos literários trOO
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte
 Tópicos similares
-
» Depósito de Textos Literários
» Acessórios para amplificador (knobs, cantoneiras, alças...)
» DOCUMENTÁRIOS E BIOGRAFIA DE BAIXISTAS
» Compra em Grupo o AAP o Acessórios para Vinil o Maio de 2012
» Diários de um vampiro,Onde tudo pode Acontecer! (Ultimo Capitulo Postado!!!)

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Less is More - O F.O.R.O.  :: GERÁV-
Ir para: